An Autumn Night’s Dream e Itinerário do Sal, duas obras em que a palavra se transfigura som; o som se expressa em gesto; e o gesto se constrói imagem

An Autumn Night's Dream e Itinerário do Sal, duas obras em que a palavra se transfigura som; o som se expressa em gesto; e o gesto se constrói imagem

Texto de Helena Maria da Silva Santana sobre ‘Itinerário do Sal’, de Miguel Azguime. [Ligação]


In > Proceedings of 6th International Conference on Digital Arts. Grupo Português de Computação Gráfica; ARTECH International. ISBN: 978-972-98464-7-2. 2012


Abstract > An Autumn Night’s Dream, uma proposta para teatro, voz e eletrónica foi interpretada na sua primeira audição pelos membros do Electric Voice Theatre, pela cantora Frances M. Lynch, tendo ainda uma projeção digital concebida sobre a fotografia de Sofia Moraes e Miguel Ribeiro, e a encenação de Paulo Bernardino. A componente musical surge da autoria de Isabel Soveral. Itinerário do Sal, uma proposta para voz, percussão, eletrónica em tempo real e dispositivo multimédia, da autoria de Miguel Azguime e coautoria de Paula Azguime, desenvolve-se ainda com a colaboração de André Bartetzki e Perseu Mandillo na realização, programação e controle, em tempo real, da componente multimédia. É nosso objetivo perceber, de que maneira, estas duas propostas artísticas se constroem nos seus dizeres de arte. Por outro lado, queremos perceber de que forma os conteúdos imagéticos presentes nos Sonetos de William Shakespeare e no Poema de Miguel Azguime transparecem nos seus conteúdos visuais, cénicos e musicais fazendo com que An Autumn Night’s Dream e Itinerário do Sal se tornem propostas onde a palavra se torna som, o som se converte em gesto e, o gesto se transforma em imagem.

Ligação > http://hdl.handle.net/10773/10632


V(l)er tb >