Redes, Colaboração e Resistência em/entre Portugal e Brasil, 1962-1982

Exposição com curadoria de Maika Pollack e Rui Torres, com obras do Arquivo Fernando Aguiar e da Coleção Moraes-Barbosa, no Museu de Arte John Young, Universidade do Havai em Mānoa. [Imagens. Ligações]

O Museu de Arte John Young, Universidade do Havai em Mānoa, orgulha-se de apresentar pela primeira vez no Havai obras das coleções de dois grandes arquivos dedicados à poesia experimental, o Arquivo Fernando Aguiar em Lisboa e a Coleção Moraes-Barbosa em São Paulo. A exposição estará patente de 26 de outubro a 10 de dezembro de 2020.

Ligação > https://hawaii.edu/art/networks-collaboration-and-resistance-in-between-portugal-and-brazil-1962-1982/


Durante as décadas de 1960 e 1970, a poesia experimental no Brasil e em Portugal resistiu explicitamente ao poder policial e militar, governos opressores e, em Portugal, protestou contra o colonialismo. A abordagem adotada por estes poetas pioneiros e os autores e artistas a que se filiaram – estão representados nesta exposição cerca de 400 – assumiu a forma de algumas das experiências mais radicais alguma vez vistas na publicação de revistas.

A poesia experimental considerou o gesto de escrever como um ato político que abriu um diálogo com o leitor, o mundo e a tradição. As publicações selecionadas nesta exposição incluem grupos e movimentos locais tais como Poesia Experimental, Noigandres e Invenção, poema/processo, Código e Mail-Art. A exposição é uma oportunidade para mergulhar neste rico universo de arte de vanguarda, visual, concreta e poema/processo que operou num cenário transnacional entre poetas em Portugal e no Brasil e que se estendeu a autores e coletivos da Espanha, França, Itália, Alemanha, Reino Unido, Dinamarca, Estados Unidos, Argentina, Uruguai e Japão. A exposição realça temas de redes, colaboração, resistência e apropriação, entre outros. Esperamos que estas publicações imaginativas, iconoclastas e politicamente subversivas possam inspirar os artistas e escritores de hoje.

Com curadoria de Maika Pollack e Rui Torres, a exposição é baseada num ensaio inédito de Rui Torres. Uma versão desta exposição será apresentada nas Galerias Municipais de Lisboa durante o ano de 2021.


Imagens da exposição >

Fotografias cortesia de Wayne Kawamoto, John Young Museum of Art


Uma brochura bilingue gratuita (português e inglês) inclui um ensaio inédito de Rui Torres, Professor Associado de Ciências da Comunicação na Universidade Fernando Pessoa, Porto, e encomendado pelo Museu de Arte John Young, Universidade do Havai em Mānoa.

A exposição em Honolulu no Museu de Arte John Young, Universidade do Havai em Mānoa, é possível graças a Pam Lichty e ao falecido Don Lichty; Departamento de Arte & História da Arte e Faculdade de Artes, Línguas & Letras da Universidade do Havai em Mānoa; Fundação John Young; Fundação Cooke; Fundação Estatal do Havai para a Cultura e as Artes, através de dotações orçamentais da Legislatura do Estado do Havai e do National Endowment for the Arts; e doadores anónimos.