EMMC. Performance

dossiê E. M. de Melo e Castro da Revista do Centro de Estudos Portugueses

Artigo de Moacir Amâncio publicado no dossiê E. M. de Melo e Castro da Revista do Centro de Estudos Portugueses. [Resumo. Ligação]


Resumo

Resumo: A poesia do autor português Ernesto Manuel de Melo e Castro, radicado no Brasil, desconhece limites geográficos e da expressão, pautando-se pelos ritmos da liberdade. Sua obra, marcada pelo concretismo brasileiro, confirma o movimento, conferindo-lhe não um papel de superioridade e influência, mas um papel de diálogo, de junção das experiências e a busca de linguagens contemporâneas. O que não se limita à experimentação expressiva, pois implica a atuação num espectro amplo e da quebra de tabus. O questionamento incansável é a pauta de sua obra.

Palavras-chave: poesia portuguesa; vanguarda; experimentação; concretismo; barroco.

Abstract: The poetry of Portuguese author Ernesto Manuel de Melo e Castro, based in Brazil, is oblivious to limits of geography and expression, guided instead by the rhythms of freedom. His work, marked by Brazilian Concretism, confirms the movement, providing not a role of superiority and influence, but of dialogue, of bringing together experiences and the search for contemporary languages. This is not limited to expressive experimentation, as it implies acting on a broad spectrum and breaking taboos. The tireless questioning is his work’s agenda.

Keywords: Portuguese poetry; vanguard; experimentation; concretism; baroque.

DOI: http://dx.doi.org/10.17851/2359-0076.40.63.25-32

Publicado na Revista do Centro de Estudos Portugueses, v. 46, n. 63 (2020) – Dossiê E. M. de Melo e Castro.

Ver tb índice desta revista neste arquivo.