Diferenças e vozes em Ana Hatherly e Salette Tavares: Para uma nova estética

Cadernos de Literatura Comparada, 35

Artigo de Catherine Dumas sobre duas autoras da PO.EX. [Resumo. Ligação]


Descrição > Dumas, C. (2016). Diferenças e vozes em Ana Hatherly e Salette Tavares: Para uma nova estética. Cadernos de Literatura Comparada, 35, “Novas Cartografias: Reconfigurando Diferenças num Mundo Globalizado”.

Palavras-chave: Ana Hatherly, Salette Tavares, experimentalismo, sujeito feminino, criação-mundo

Resumo: Duas artistas portuguesas, Ana Hatherly e Salette Tavares, são expoentes de maior importância da vanguarda experimental dos anos 60, PoEx. Inscrevem-se no âmbito modernista do artista total ao praticar as artes plásticas, a literatura, em especial a poesia, e o ensaio teórico. A sua obra propõe, cada uma consoante as suas modalidades, a construção duma nova estética com, no seu âmago, um sujeito em devir afirmativamente feminino, subversivo e criador de linguagens. O seu compromisso com uma nova definição do Artista desemboca na visão de um mundo no qual a liberdade de criação se aplica à vida. Ana Hatherly, pelos seus auto-retratos desmultiplicados em vertigem barroca, e Salette Tavares, com os seus textos performativos e os seus objetos-mundo, inauguram uma contemporaneidade que levará o experimentalismo para além das suas fronteiras cronológicas.

Ligação (pdf) > http://ilc-cadernos.com/index.php/cadernos/article/view/380