Aguiar Art Action #2 [Galeria Casa d’Avenida, Setúbal, 04-2019]

AGUIAR ART ACTION #2 tem como linha condutora as diversas ações estéticas e intervenções poéticas que Fernando Aguiar tem realizado. [Cartaz. Informações. Imagens]



Inauguração: 6 de Abril, pelas 17h30 | Galeria Casa d’Avenida, Av. Luísa Todi, 286, Setúbal


“AGUIAR ART ACTION #2” tem como linha condutora as diversas ações estéticas e intervenções poéticas que Fernando Aguiar tem realizado, pelo que a sua imagem não aparece como forma de autorrepresentação mas como elemento gráfico que é utilizado esteticamente na conceção de outras obras: performances que são fotografadas / fotografias que são impressas / impressões que são rasgadas e coladas / colagens que são manipuladas no Photoshop / impressões digitais que são o ponto de partida para as pinturas. A exposição apresenta trabalhos que assinalam essas fases do processo criativo e que resultam, por sua vez, em obras autónomas, num método de revisitação do próprio trabalho, recorrente na sua produção poética e plástica desde os anos 80. A exposição integra ainda trabalhos que registam outras fases das intervenções estéticas, como um projeto de performance a realizar na Lua (“IMPONDER(H)ABILIDADE”, 1983), ou os resquícios de uma performance (“MUY FRÁGIL” , 2006).

FERNANDO AGUIAR: Realizou, entre outras, exposições individuais no Museo Vostell Malpartida (Espanha), S.N.B.A (Lisboa), Galeria Grodzka (Lublin, Polónia), Centro Cultural Raiano (Idanha-a-Nova), Convento di San Domenico (Spoleto, Itália), Galeria Pedro Serrenho – Arte Contemporânea (Lisboa), Museu Nacional do Traje, Galeria Serpente (Porto), Centro de Arte Moderno (Madrid) e na Galeria Diferença (Lisboa). Algumas exposições coletivas nos últimos anos: Art Madrid, Gallery 324 (Cleveland, U.S.A.), ArteLisboa, Museu de Arte e Arqueologia (Viana do Castelo), Mosteiro de Alcobaça, Palácio de Toledo-Moctezuma (Cáceres), Palazzo delle Prigioni (Veneza), Galeria Dzialan (Varsóvia), Quinta da Cruz (Viseu), Museu Casa dos Contos (Ouro Preto), Galeria ZDB, Fundação Eugénio de Almeida (Évora), Caixa Cultural (Brasília), Kunsttempel (Kassel). É autor do “Soneto Ecológico”, uma obra de poesia ambiental constituída por 70 árvores plantadas em 14 filas de 5 árvores (4+4+3+3), numa área aproximada de 110×36 metros, em Matosinhos, 2005. Representado no Museu de Serralves, Millenium BCP, Fondazione Berardelli (Brescia), Szent István Király Múzeum (Hungria), Museo de las Encartaciones (Espanha), Museum Für Modern Kunst (Weddel, Alemanha), Luciano Benetton Collection (Treviso), Fundação Cupertino de Miranda (V.N. Famalicão), National Center of Contemporary Art (Kaliningrad), Fondazione Bonotto (Molvena) e em muitas outras coleções institucionais e particulares.


Imagens cedidas pelo autor na divulgação >


Obras de Fernando Aguiar disponíveis neste Arquivo Digital da PO.EX: https://po-ex.net/tag/fernando-aguiar/