A Sintaxe de António Aragão em «um buraco na boca». Análise de uma amostra

Texto de Helena Rebelo sobre a obra ‘um buraco na boca’ de António Aragão. [pdf]


Descrição > A Sintaxe de António Aragão em Um buraco na boca. Análise de uma amostra – Helena Rebelo (In: Cibertextualidades, 7, “Estudos sobre António Aragão“, org. Rui Torres, 2015. Porto, Ed. UFP, pp. 95-108)


RESUMO: Num plano interdisciplinar, a Linguística contribui para o estudo do texto literário. Isso tem sido testado em um buraco na boca de António Aragão. Analisa-se, aqui, o reflexo do estilo do autor na construção frásica dessa narrativa. Através de uma amostra, procura–se ter uma visão geral de alguns parâmetros da sintaxe deste escritor experimentalista, que, subvertendo prescrições gramaticais, ganhou poder criativo. porém, parece ter optado por uma linearidade frásica globalmente simplificada. O que caracteriza, então, a sua sintaxe?

PALAVRAS-CHAVE: Um buraco na boca; Linguística; Estilística; Sintaxe; Frase.


ABSTRACT: In an interdisciplinary plan, linguistics contributes for the study of literary texts. This has been tested on A Hole in Mouth written by Antonio Aragon. We want to analyze here the reflex of the author’s style in the construction of this narrative. Studying a sampling of sentences, we try to get an overview of some syntax’s parameters of this experimentalist writer who, subverting grammatical prescriptions, won creative power. however globally he seems to choose a simplified sentence linearity. What, then, characterizes his syntax?

KEYWORDS: A Hole in the mouth; Linguistics; Stylistics; Syntax; Sentence.