O Corpo como Texto: Poesia, Performance e Experimentalismo nos Anos 80 em Portugal

Tese de doutoramento de Sandra Guerreiro Dias, cruzando estudos literários, estudos da performance e história da cultura, mapeando da relação entre a arte da performance portuguesa (APP) e a poesia desde o princípio do século XX, incidindo a investigação em particular na sua fase de expansão, a década de 1980. [pdf. Ligação]

Continuar a ler “O Corpo como Texto: Poesia, Performance e Experimentalismo nos Anos 80 em Portugal”

Um outro desenho do vulto

Neste texto relacionado com a exposição e residência artística “Progestos_Obgestos, 1972-2012”, para a Casa da Escrita, em Coimbra, António Barros responde a uma constelação de questões geradas por uma visitante, desse modo contribuindo para a investigação da Performance Art em Portugal. [Texto. Ligações]
Continuar a ler “Um outro desenho do vulto”