MOIRA – instalação ciberliterária [Ermida de São Roque, Tavira, 23-07 a 15-08-2022]

MOIRA - instalação ciberliterária

Instalação mixed media de d1g1t0_indivíduo coletivo (Ana Gago, Diogo Marques, João Santa Cruz + Pedro Ferreira) [Cartaz. Sinopse]


23 julho a 15 agosto 2022
Ermida de São Roque (Rua do Alto do Cano, 31, Tavira)
Horário: Terça a sábado 09h00 às 11h00, 21h00 às 23h00
Abertura: 23 de julho, 21h00

d1g1t0_indivíduo coletivo (Ana Gago, Diogo Marques, João Santa Cruz + Pedro Ferreira)

Recurso externo [obra interativa] > https://wreading-digits.com/moira/



MOIRA é uma instalação mixed media que convida a uma releitura criativa da lenda da Moura Encantada, que constitui parte do património cultural imaterial português e, em particular, da região algarvia. Dando sentido à expressão “quem conta um conto, acrescenta um ponto”, colocam-se em jogo processos de (re)construção de memória, individual e coletiva. Para tal, d1g1t0_indivíduo coletivo (Ana Gago, Diogo Marques, João Santa Cruz + Pedro Ferreira) propõe-se explorar o efeito de presença que se produz na e através da voz, por meio das suas manifestações de rarefação, interrupção e aparição.

Dando corpo ao trabalho de campo recentemente realizado na região de Tavira, nomeadamente com grupo de bordadeiras da aldeia de Santa Catarina da Fonte do Bispo, diferentes relatos da lenda são, por um lado, colocados em diálogo com a obra poética emergente e, por outro, abertas à sua (re)interpretação pelo público, convidando-o a sobrepor a sua própria voz ao conjunto de registos que compõem o arquivo sonoro recolhido durante esta etapa processual e aqui expostos.

Em suma, uma teia de fio e de fita magnética, que reúne(i)materialidade analógica e digital, através de um conjunto de vozes fabricadas, cortadas e de novo entretecidas, num percurso tríptico, multissensorial, que testa a possibilidade de nos descobrirmos, junto a um lugar de (des)encantamento; o lugar da MOIRA.

Fonte: https://www.facebook.com/museuzer0/photos/a.174893760881612/563618692009115/