Secção 6 >

Som-Texto (Poema sonoro) >

Itinerário do Sal, de Miguel Azguime, publicado em CD e contendo ainda um filme em DVD, é sobre a linguagem, no sentido duplamente conceitual (do significado) e da impressão acústica (do significante). A voz, bem como a música que resulta do seu processamento, e a encenação que deriva da sua relação com o corpo, tornam-se o signo a explorar. Com recurso ao processamento electrónico em tempo real, Azguime projecta a voz e a poesia numa convergência associativa imagética que, num mesmo tempo, é multimodal e indeterminada. Uma experiência sinestésica. Como reflexão acerca do papel da notação na escrita musical e poética, esta Ópera Electroacústica torna-se convulsão meta-sonora, indagação acerca do papel da arte no nosso tempo. No tema que dá título ao disco, “Mapas de travessias” do sol, do sal, do som e do sul."

Miguel Azguime, “O Ar do Texto" e "O Som Interior” (vídeos)

"Itinerário do Sal, de Miguel Azguime, é um exemplo da hibridez intermédia tornada possível pela actual tecnologia digital. Os sons ligeiramente diferidos que saem da boca do actor/autor tentam ser simultaneamente o resultado dos movimentos corporais, isto é, aquilo que poderíamos referir como a música da voz ou a poesia da voz, e a notação desses movimentos. É como se o som escrevesse o próprio som. O mesmo se poderia dizer da escrita: os traços traçam a sua própria possibilidade enquanto forma escrita." (Manuel Portela – blog TAGV Coimbra, 16/02/2007)

Miguel Azguime, "A Laugh to Cry"

[05 Act 1]

[7 Act 2]


Texto-Som (Leitura) >

Américo Rodrigues interpreta “Pêndulo” (E. M. de Melo e Castro)


Processo/manipulação (Kyma) >

Luís Aly: Morphing


E que role a RoletAly (FortunAtely)!