Secção 2 >

Som-Texto (Poema sonoro) >

Capa de Cicatriz:ando, de Américo Rodrigues

"(...) Cicatriz:ando reúne um conjunto de acções poéticas e sonoras nas quais são apropriados diversos materiais que têm origem na tradição oral portuguesa. Esses materiais, que vão desde lengalengas, orações e adivinhas até alcunhas e vocabulários de gíria, por si só não constituiriam novidade na obra do autor, rica em abordagens ao nosso património cultural. No entanto, em Cicatrizando temos como novidade estrutural a intervenção expressiva de certas tecnologias, as quais assumem um papel preponderante no processo de metamorfose a que são submetidos esses textos. De facto, a magia efémera das coisas que Américo Rodrigues captura com regularidade aparece agora inscrita em processos de desautomatização dos próprios mecanismos de reprodução de que é feito qualquer registo sonoro. Por isso, ao tornar visível esse aparato de reprodução, seja através da presença da materialidade dos sistemas de gravação, comunicação e amplificação que utiliza, seja ao introduzir expressivamente o telefone, o gravador de cassete, o megafone ou os intercomunicadores, o autor monta um conjunto de texturas sonoras do tipo meta-mediático, isto é, em que a própria reprodução técnica é desautomatizada e tornada reflexiva." (Rui Torres)

Américo Rodrigues, “Orações e confusões”


Texto-Som (Leitura) >

O Sapato, de Salette Tavares [Leitura conjunta de poema litúrgico, para oficiante e participantes]

Leitura colectiva (all together now)


Processo/manipulação (Kyma) >

Luís Aly: Mantra


E que role a RoletAly (FortunAtely)!