Natural do Porto, Pedro Barbosa (1950-) é licenciado em Letras (Filologia Românica) pela Universidade de Coimbra e doutorado em Ciências da Comunicação (especialidade: Semiótica) pela Universidade Nova de Lisboa. Leccionou e realizou investigação em várias universidades do país e do estrangeiro: Faculdade de Letras do Porto, Universidade de Paris X (Nanterre), Universidade de Siena (Itália), Universidade Louis Pasteur (Estrasburgo). Ex-professor coordenador na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (Instituto Politécnico do Porto) e ex-professor convidado na Universidade Fernando Pessoa.


Embora não tenha publicado trabalhos nas Revistas e Antologias de referência da poesia experimental, a sua obra é pioneira no domínio da utilização do computador para geração textual, datando de 1976 as primeiras experiências com literatura cibernética, no LACA da Universidade do Porto. Na Universidade de Estrasburgo desenvolveu com Abraham Moles um trabalho de investigação no âmbito da arte gerada por computador. Foi fundador e director do Centro de Texto Informático e Ciberliteratura (CETIC) na Universidade Fernando Pessoa, altura em que desenvolveu com José Manuel Torres o Sintext (Sintextizador de Textos) em versão aberta e para a web. Tem explorado recentemente as potencialidades de utilização da hipermédia e da geração textual para contextos dramatúrgicos e teatrais.


Obras principais > As suas obras ensaísticas incluem Metamorfoses do Real: arte, imaginário e conhecimento estético (1995), A Ciberliteratura: criação literária e computador (1996), Arte, Comunicação & Semiótica (2002) e Ciberliteratura, Inteligência Artificial e Teoria Quântica (2012). A sua obra dramatúrgica inclui Eróstrato (rito teatral - 1984) e Alletsator-XPTO.Kosmos2001 (ópera electrónica – 2001). A sua obra ciberliterária inclui A Literatura Cibernética 1: autopoemas gerados por computador (1977), A Literatura Cibernética 2: um sintetizador de narrativas (1980), Máquinas Pensantes: aforismos gerados por computador (1988), Teoria do Homem Sentado (livro electrónico) (1996) e O Motor Textual (livro electrónico infinito) (2001).


[Biografia escrita por Rui Torres]


Página do autor > http://pedrobarbosa.net/