Manuel Portela é Licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, Estudos Portugueses e Ingleses, pela Universidade de Coimbra em 1987, é doutorado em Cultura Inglesa pela mesma Universidade em 2001. Professor Auxiliar com Agregação no Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Universidade de Coimbra, onde dirige o programa doutoral em Estudos Avançados em Materialidades da Literatura. É Investigador do Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra. Foi membro do projecto PO-EX ’70-’80: A Digital Archive of Portuguese Experimental Literature (Universidade Fernando Pessoa, 2010-2013), e é o Investigador Responsável do projecto No Problem Has a Solution: A Digital Archive of the Book of Disquiet (University of Coimbra, 2012-2015).


A sua obra poética caracteriza-se pela utilização e reciclagem de discursos prévios.


Obras principais > É autor dos livros de poesia Cras! Bang! Boom! Clang! (1991) e Pixel Pixel (1992). Dos seus muitos ensaios, destaque para os livros Scripting Reading Motions: The Codex and the Computer as Self-Reflexive Machines (MIT Press, 2013) e O Comércio da Literatura: Mercado e Representação (Antígona, 2003). A sua obra visual esteve exposta no ciclo Nas Escritas PO.EX, na Casa da Escrita, Coimbra, na exposição escreler 1988-2013. Traduziu para Português Laurence Sterne, William Blake, e Samuel Beckett. Em 1998 recebeu o Prémio de Tradução pela tradução de The Life and Opinions of Tristram Shandy.