In > J. L. Antonio, Poesia eletrônica: negociações com os processos digitais, São Paulo, FAPESP; Itu, SP, Autor; Belo Horizonte, MG, Veredas & Cenários, CD-ROM, 2010.


Este artigo busca relacionar a influência das vanguardas modernas sobre a obra do poeta Arnaldo Antunes, frente ao novo estilo que surge com a tecnologia nesse contexto, associando tais mudanças aos aspectos estéticos e semânticos das produções em hipertexto, uma das variadas vertentes desses novos estilos artístico-tecnológicos. Objetiva também avaliar o impacto da revolução que o hipertexto proporcionou às formas de interação entre leitor e autor com o advento do computador (internet), assim como as novas formas de expressão poética que as grandes cidades contemporâneas exigiram por conveniência. Foi utilizada a pesquisa bibliográfica, pelo método comparativo de abordagem estética e temática, a fim de apresentar uma análise crítica que explicitasse os procedimentos hipertextuais e de hipermídia utilizados por Arnaldo Antunes em seus poemas. Os resultados indicam que o poeta divulga as próprias obras através de vários meios de comunicação para ampliar seu público, explorar a linguagem e inserir seu leitor num âmbito artístico democrático e livre, comprovando como o hipertexto enriquece e transforma não só a relação autor-leitor, mas também a própria arte. (...)


Texto Brevemente Disponível