escreler 1988-2013 - Exposição de Manuel Portela na Casa da Escrita, Coimbra, de 13 de Setembro a 04 de Outubro de 2013

Image 


 

Texto do comissário

Brevemente disponível


Texto do autor

Esta exposição é constituída por um conjunto de objetos em diversos meios, produzidos entre 1988 e 2013. Ao usar o conceito ‘escreler’ para referir todos os objetos, pretendo criar um ponto de vista que permita apreendê-los, na sua diversidade medial e formal, como experiências sobre a retroação da leitura na produção da escrita. Quando percecionados como intervenções materiais para produção de sentido, estes objetos tornam possível perceber a contiguidade entre meios e técnicas enquanto formas inscricionais da experiência, da linguagem e do pensamento. Quando percecionados como campos de legibilidade, mostram-se como dispositivos reflexivos para apreender a performatividade da leitura ao interagir com uma determinada notação. O que se sugere através desta dupla perceção é a dinâmica de codependência entre atos inscricionais e atos de leitura. ‘escreler’ tenta criar o ponto de vista necessário para observar essa dinâmica, através da qual diferentes géneros e práticas de escrita (tradução, ensaio, poesia, narrativa, teatro, blogue) e diferentes modalidades de inscrição (escrita, impressão, pintura, colagem, registo sonoro, registo vídeo, registo digital, registo fotográfico, performance, exposição) se dão a ver como atos de escrita que dramatizam materialmente a sua ativação através de atos de leitura. Além de testemunhar um determinado trajeto no âmbito da poética experimental, a exposição ‘escreler’ interroga o próprio conceito de escrita, chamando a atenção para a natureza produtiva da leitura e evidenciando a contiguidade entre múltiplos registos da escrita.


Textos sobre Manuel Portela


 


Performances

  • 13 de Setembro, 18h: 'escreleituras' pelo autor

Comunicações

  • 20 de Setembro, 18h: Conferência: 'Sobre a poesia tipográfica de Manuel Portela', por Jorge dos Reis, Universidade de Lisboa
  • 'Scripting Reading Motions: The Codex and the Computer as Self-Reflexive Machines', apresentação do livro pelo autor.


Panorâmica da exposição, com entrevista a Manuel Portela. Utilização de excerto de 'Neo Neon' de Jorge Lima Barreto. Produção de Alegna Cammarano:


Manuel Portela: «Scripting Reading Motions: escrever a leitura»

Matlit FLUC - "É possível escrever a leitura? Os movimentos de leitura? Como se lê a leitura? Como se lê a leitura que escreve os seus movimentos de leitura? Debate com o autor a propósito de «Scripting Reading Motions: The Codex and the Computer as Self-Reflexive Machines» (MIT Press, 2013). 12-12-2013"



Ler tb >


Série 'estruturas de construção' (1988-1994)

combinatório 1991 [84x54cm, impressão sobre pvc, 2 fotos] | ostinato1 & ostinato2 [1988, 84x54cm, impressão sobre pvc] | suburbano [1991, 84x54cm, impressão sobre pvc] | texto concreto [1991, 84x54cm, impressão sobre pvc]


[fora de série]

loop [1995, 70x95cm, óleo sobre tela] | recordação de portugal [1994-1995, 200x200cm, óleo sobre tela]


Instalação 'escrita' (2013)

Cerca de 100 publicações + montagem áudio + montagem vídeo [1988–2013, múltiplos formatos impressos, registos áudio e vídeo, coleção de livros, revistas e catálogos, instalação sonora, montagem vídeo]


Série 'poemas murais' (1994-1996)

poemas murais [1994-1996, 2013, 3:42 mins] | bê-a-bá [1996, 70x66cm, pintura mural, projeto, impressao sobre papel] | como é que eu gostava que fosse e imaginava que podia ser [1995, 40x40cm, original c. 400x400cm, pintura mural, projeto, impressão sobre papel] | Cras! Bang! Boum! Clang! [(1988) 1994, 40x60 cm, original c. 400x600cm, pintura mural (foto do mural)]


Série '6x6' (1992-2001)

seis sentidos [1992-1997, 6x(40x30 cm), Impressao sobre papel] | seis águas [2000, 6x(40x30cm), Impressao sobre papel] | seis feridas [2001, 6x(40x30cm), Impressao sobre papel] | seis logros [2001, 6x(40x30cm), Impressao sobre papel] | seis sóis [2000, 6x(40x30cm), Impressao sobre papel] | seis sons [2001, 6x(40x30cm), Impressao sobre papel]


Série 'branco sobre branco' (1988-1995)

alvo estratégico [1995, 95x70cm, óleo sobre tela] | focas [1988, 95x70cm, óleo sobre tela, 4 fotos] | massacre [1992, 95x70cm, óleo sobre tela] | deferência quiescência anuência [1988, 95x70cm, óleo sobre tela] | não posso passar sem ti [1995, 95x70cm, óleo sobre tela] | a consciência é um luxo [1994, 95x70cm, óleo sobre tela] | tudo tem um preço [1995, 95x70cm, óleo sobre tela]


Série 'escrita' (1989)

brami [1989, 95x70cm, óleo sobre tela] | cuneiforme [1989, 95x70cm, óleo sobre tela] | chinesa [1989, 95x70cm, óleo sobre tela] | paleossinaítica 1989 - 95 x 70 cm – óleo sobre tela


Série 'Oh pus' (2001)

Ó pus 1 [2001, 70x95cm, acrílico sobre tela] | Ó pus 2 [2001, 70x95cm, acrílico sobre tela] | Ó pus 3 [2001, 70x95cm, acrílico sobre tela] | Ó pus 5 [2001, 70x95cm, acrílico sobre tela] Ó pus 7 [2001, 70x95cm, acrílico sobre tela] | Ó pus 9 [2001, 70x95cm, acrílico sobre tela]


Série 'textos cinéticos' (2002-2004) - sequência 1

série de textos cinéticos de Manuel Portela escritos entre 1986 e 1995 e animados entre 2002 e 2004


Ver tb >