Secção 9 >

ARQUIVO É ANARQUIVO! [FortunAly]


Som-Texto (Poema sonoro) >

Salette Tavares, "Alfabeta"

Jorge dos Reis, "Alfabeta"

Ver > Jorge dos Reis, "Alfabeta" [Releitura]


Texto-Som (Leitura) >

Rumor Branco #5 03:36 (m)

[Nuno M Cardoso lê texto de Rui Torres: "Américo Rodrigues, 2003, poesia sonora do disco “escatologia”. “e-qui-li-brrrrr-iô”, para voz com mão contra a garganta, em jeito de alongamento. Depois, em 2012, gravação de Delongas, de Alexandre O’neill, na Guarda, para o Arquivo Digital da Literatura Experimental Portuguesa. Experimentações sonoras que vêm, nas palavras de Melo e Castro, dos primórdios imemoriais da voz humana. A utilização do aparelho fonador e a exploração dos seus recursos. Como explicou Isou: “Destruir palavras em favor de outras palavras.” Alongamentos. Amplitude. O entendimento auditivo que cabe à poesia fonética libertar. A libertação de toda a prosa."]

Manuel Portela: "Em “e-qui-li-brrrrr-iô”, que fecha o CD, encontramos uma arte poética sobre a sua prática sonora. O ponto de equilíbrio, sempre precário, para o poeta que tritura e mastiga as palavras é também um ponto de interrogação: o ponto de interrogação que esta obra constitui como investigação das possibilidades expressivas do aparelho fonador como máquina de música e de poesia; e o ponto de interrogação sobre o seu próprio caminho e sobre as formas que nesse caminho se lhe oferecem. Outro ponto de equilíbrio é o ponto de equilíbrio entre poesia e música que Américo Rodrigues tem procurado atingir através da interpretação das suas obras num contexto de improvisação musical, em geral acompanhado por instrumentos de sopro, contrabaixo, percussão e objectos diversos. É nessa entrega à procura, nesse salto para dentro dos sons humanos, que escatologia conquista o coração e o riso de quem estiver disposto a escutar com atenção as suas modulações quase acusmáticas — não tanto por não se identificar a fonte do som, mas por nos revelar que a linguagem não é de facto um conjunto de signos vocais abstractos."

Américo Rodrigues, "E-qui-li-brrrrr-iô"


Genealogia/derivação (História) >

Ernst Jandl, "Jeeeeeeeeeeeeeesuss" [Ligação externa / External link]


Processo/manipulaçao (Kyma) >

Luís Aly: Colagem